Contacto

Sede de Presidencia AIMFR

18 de Julio 359 TACUAREMBÓ (Uruguay)
presidencia@aimfr.org

Sede de Secretaría General AIMFR

Barcelona, 126-128
08820 PRAT DE LLOBREGAT
(Barcelona) ESPAÑA
+34 693215128
secretariageneral@aimfr.org

Sede Legal AIMFR

58, Rue Notre-Dame de Lorette. 75009 - PARIS (Francia))
info@aimfr.org

Comunicación
Envíos y Solicitud de Material
comunicacion@aimfr.org

PDFImprimirE-mail

Nos dias 13 e 14 de outubro de 2015 foi realizado o primeiro encontro oficial das três EFAs irmãs do Estado de Goiás (EFAORI - Território Estrada de Ferro, Município de Orizona-GO; EFAGO - Território Rio Vermelho, Município de Goiás-GO; EFAU - Território Vale do Araguaia, -Município de Uirapuru-GO).

Com o tema “Educação do Campo e as EFAs no Contexto das Políticas Territoriais”, o encontro reuniu representantes das Associações Locais, Equipe Pedagógica, Estudantes e Egressos para realização de um Seminário/Fórum de Educação do Campo e Assembleia de criação da Associação das EFAs do Estado de Goiás.

Em Assembleia da AEFACOT no ano 2012 no município de Itaquiraí-MS, reuniram-se representantes das Escolas dos quatro Estados (Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins). Analisado o contexto, distâncias geográficas, diversidades regionais, dificuldades no diálogo com os Estados, falta de recursos financeiros, ausência de profissionais liberados para articulação etc, definiu-se pela reestruturação da Regional com a proposição de que nos dois anos seguintes a Regional passaria por um processo de reestruturação, caminhando para a criação das Associações Estaduais.

Para continuar lendo baixar o arquivo a seguir:

AEFAGOIAS: Nasce a Associação da EFAs do Estado de Goiás

 
PDFImprimirE-mail

Depois de um contínuo trabalho de articulação política dos Centros Familiares de Formação por Alternância (CEFFAs) e da instituição do Grupo de Trabalho para o Fortalecimento dos CEFFAs (GT dos CEFFAs), o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, assinou no dia 20 de novembro de 2015 a portaria nº 1.071/2015, que regulamenta o cômputo das matrículas em instituições comunitárias do campo que tenham como proposta pedagógica a formação por alternância.

Como novidade, a portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 24/11/2015, inclui as matrículas do segundo seguimento do Ensino Fundamental, além de reafirmar o reconhecimento às matrículas do nível médio, médio integrado ao profissionalizante, ensino regular e Educação de Jovens e Adultos-EJA. Com a portaria, os CEFFAs com matrículas de nível Fundamental conveniados com o poder público poderão ter os seus estudantes computados para recebimento de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), desde que tenham lançado as informações no Censo Escolar. As alterações que forem regulamentadas poderão vigorar a partir de 2016.

Para continuar lendo baixar o arquivo a seguir:

Escolas do Nível Fundamental poderão acessar recursos do Ministério da Educação

 
PDFImprimirE-mail

O presidente e a secretária executiva da UNEFAB, Antônio Baroni Rocha e Iara Ribeiro Silva, respectivamente, participaram na terça-feira, 24 de novembro de 2015, em Brasília/DF, do 2º Encontro Diálogos da Terra, a convite do ministro do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias.

O encontro também teve a participação da presidente do Incra Maria Lúcia Falcón, da secretária executiva do MDA, Maria Fernanda Ramos Coelho, além de secretários, diretores e servidores do MDA, juristas e representações de movimentos sociais e sindicais do campo.

Para Patrus Ananias, o evento foi histórico, porque reuniu lideranças dos principais movimentos sociais, acadêmicos e juristas na discussão de temas como direito agrário, educação no campo, cooperativismo e função social da propriedade.

Para continuar lendo baixar o arquivo a seguir:

UNEFAB participa em Brasília do 2º Encontro Diálogos da Terra

   
PDFImprimirE-mail

Em solenidade no Ministério da Educação (MEC), em Brasília-DF, foi comemorado antecipadamente o Dia do Professor e lançado três Grupos de Trabalho sobre a Educação do Campo. Os GTs fornecerão ao MEC propostas para o fortalecimento das Licenciaturas em Educação do Campo, dos Centros Familiares de Formação por Alternância (CEFFAs) e contra o fechamento de escolas fora dos centros urbanos.

Durante a comemoração, o secretário da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI), Paulo Gabriel Nacif, destacou a missão dos educadores e educadoras do Brasil para a qualificação das atividades em sala de aula. “Os professores carregam toda a esperança e carregam, seguramente, esse desafio de transformar, em conjunto com diretores, com técnicos, com alunos e com estudantes, essa sala de aula.”

Para continuar lendo baixar o arquivo a seguir:

Grupo de Trabalho dos CEFFAs é instituído no Ministério da Educação e apresenta Plano de Trabalho

 
PDFImprimirE-mail

A Associação Internacional de Movimentos Familiares de Formação Rural (AIMFR) assinou um Acordo de Colaboração com a Universidade de Barcelona em relação ao Assessoramento e a Formação em Comunidades de Aprendizagem e em Atuações de Êxito em Educação.

O Objetivo deste Acordo é estabelecer um marco global de colaboração entre a AIMFR e a Universidade de Barcelona através do Centro CREA - “Community of Research on Excelence for All” (CREA-UB) que permita implementar a formação em Atuações de Êxito a todas as pessoas docentes e profissionais da educação que lhes interesse.

O desenvolvimento deste Acordo de Colaboração se iniciará através das contribuições das Atuações de Êxito nas Comunidades de Aprendizagem proposto por CREA-UB, que serão aceites de mútuo acordo entre ambas as partes.

A colaboração que por este Acordo estabelecem a Universidade de Barcelona (CREAUB) e AIMFR se concretizará nas seguintes atividades:

- Disponibilização por parte de CREA-UB das bases teóricas, científicas e práticas na Formação em Comunidades de Aprendizagem

- Disponibilização por parte de CREA-UB das Atuações de Êxito da Comunidade Científica lnternacional.

- Assessoramento que a AIMFR solicite a CREA-UB na formação do Projeto de Comunidades de Aprendizagem.

- Formação de profissionais, pessoal técnico, representantes institucionais e agentes sociais que a AIMFR solicite a CREA-UB.

Mais Informações: Esta dirección electrónica esta protegida contra spam bots. Necesita activar JavaScript para visualizarla

   

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL